Concurso de beleza Miss África do Sul Vai permitir Mulheres Trans

O concurso de beleza Miss África do Sul permite que mulheres trans participem pela primeira vez, uma pequena revolução recebida por muitos sul-africanos na quarta-feira, especialmente nas redes sociais.

As inscrições para o concurso nacional foram abertas na segunda-feira, sem alarde, para indicar a próxima rainha da beleza.

“Mulheres trans podem participar do concurso Miss África do Sul”,disse miss SA em seu site. “No entanto, para competir internacionalmente, a candidata deve estar na posse de uma identificação sul-africana válida indicando que seu gênero modificado é feminino.”

“Todos nós merecemos essa oportunidade e graça”

“Todos nós merecemos essa oportunidade e graça”, “Inclusão finalmente no palco”,tuitou na quarta-feira, enquanto uma ativista LGBT disse que estava “ansiosa para que a primeira mulher transgênero fosse coroada Miss África do Sul para nos representar no concurso Miss Universo”.

A homossexualidade é legal neste país do sul da África, enquanto em outros lugares do continente a homofobia permanece virulenta em muitas regiões.

O concurso Miss SA já havia sido elogiado por suas opções progressivas quando desafiou padrões de beleza um pouco ultrapassados ao coroar Zozibini Tunzi, uma mulher de cabelo curto e pele escura, em 2019.

Esta rainha da beleza então fez história ao se tornar a primeira Miss Universo usando um corte de cabelo curto e natural no mesmo ano, tornando-a um ídolo instantâneo.

Em 2018, o concurso Miss Universo contou com a Miss Espanha Angela Ponce, uma pioneira como a primeira candidata trans ao título.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.